Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao clica em "Aceitar e Fechar" você concorda com o usi dos cookies, termos e políticas do site. Leia mais

Sobre a 3B Scientific

Não deve nunca negligenciar a sua saúde – consulte um médico!

3B Scientific GmbH

Um estudo recente da clínica de Cleveland mostrou que 65 % dos homens, entre 35 e 54 anos de idade, têm o hábito de ”fugir ao médico“. Mesmo que consultem um médico, acabam por reter informações com medo de um diagnóstico desfavorável. Por isso, neste mês de novembro, é importante sensibilizar para a deteção precoce e para a importância das consultas médicas regulares e dos exames de rotina.

Como parte das iniciativas da Movember, discutimos anteriormente o cancro da próstata e a sua deteção precoce e agora vamos dar uma olhadela nos fatores de risco, nos sintomas e na deteção do cancro do testículo.

O que é o cancro testicular?

O cancro testicular desenvolve-se nos testículos de rapazes e homens jovens. Embora seja uma forma mais rara de cancro, os números têm vindo a aumentar. O aspeto positivo é que, se detetado precocemente, o cancro do testículo pode ser bem tratado.

Fator de risco do cancro testicular

O fator de risco mais comum para o cancro testicular é o dos testículos não descidos (criptorquidia). Segundo os dados, cerca de 3 a 5 % dos rapazes nascem com os testículos no abdómen. Nalguns rapazes, descem para o escroto durante o primeiro ano de vida, enquanto noutros, os testículos não descem e necessitam de uma intervenção cirúrgica.

Sintomas

Embora alguns homens não apresentem sintomas, existem alguns sintomas que precisam de ser levados em consideração para procurar a opinião de um médico:
  • Um caroço ou inchaço no testículo
  • Crescimento da mama e/ou dor na mama
  • Puberdade precoce
  • Sintomas avançados, como dor lombar, dor no peito, dor de barriga, dor de cabeça e confusão.
Além disso, se encontrar algo anormal ou diferente, consulte sempre o seu médico de imediato.

Deteção de cancro testicular

O exame físico pelos cuidados primários durante a consulta de vigilância anual é a forma mais comum de detetar o cancro testicular. Além disso, ultrassons, análises ao sangue e remoção de testículos podem confirmar o diagnóstico.

O autoexame também é essencial para observar quaisquer alterações no seu corpo e detetar o cancro o mais cedo possível.

Para ajudar a educar os alunos sobre o cancro testículo, consulte o nosso modelo anatómico - pelve masculina com testículos.
 

3B_Scientific_21-11_Banner_TruCorp_OVERVIEWSMALL.jpg
3B_Scientific_21-08_Banner_Webinar_Nikki_OVERVIEWSMALL.jpg